quarta-feira, 25 de março de 2015

Tijuquinha é o segundo açude cearense a sangrar em 2015

Em março, o volume de chuvas em Baturité chegou aos 201.7 mm, quantidade abaixo da média de 204.9 mm. Funceme prevê alcance da média nos próximos dias

 O açude Tijuqinha, em Baturité, 93 km de Fortaleza,sangrou na segunda-feira, 23, após dois dias seguidos dechuva. Essa foi a primeira sangria do açude cearense em 2015, conforme levantamento da Companhia de Gestão dos Recursos Hídricos (Cogerh). O primeiro açude a sangrar do ano foi oGavião, em Pacatuba. 

Com capacidade para 974.000 m³, o Tijuqinha estava sendo o primeiro a sangrar no Ceará, nos últimos anos – em 2014, 2013, 2012 e 2011. Neste ano, a sangria do Gavião ocorreu no dia 25 de fevereiro, quando ele atingiu 100% da capacidade. Com volume atual de 98.27%, o Gavião é o único açude fora o Tijuquinha com capacidade acima de 90%. 

Segundo a Fundação Cearense de Meteorologia e Recursos Hídricos (Funceme), choveu 48 mm em Baturité no último domingo, 22, e 37 mm na segunda-feira, 21. Em março, o volume de chuvas no município chegou aos 201.7 mm, quantidade abaixo da média de 204.9 mm. “Temos alguns dias ainda e como se trata de uma região que chove razoavelmente bem, é possível que a média seja alcançada”, avalia Raul Fritz, meteorologista da Funceme. 

Baturité, ainda conforme o meteorologista, possui nuvens orográficas que contribuem para as precipitações na região. “Muitas dessas nuvens, na região serrana, trazem água também para a parte baixa do município”, completa Raul.

Dos 149 açudes monitorados pela Cogerh, 127 estão com acúmulo inferior a 30%. Em fevereiro, o açude Independência – que não é monitorado pela Cogerh - sangrou e despejou água no rio Poty, que segue na direção do município de Crateús.
O último prognóstico da Funceme apontava 50% de chances de chuvas abaixo da média no Ceará.
 Balneário de Carnaubal transborda
O balneário municipal de Carnaubal, 338,2 km da capital cearense, transbordou no domingo, 22, “lavando por cima” a represa. Inaugurado em janeiro de 1973, o balneário é uma das atrações turísticas da cidade, junto com a Cachoeira Parque das águas (Cachoeira dos Espanhóis), Cachoeira Park e Mirante de Santo Antonio.

Em março, a choveu 54.9 mm em Carnaubal, volume bem abaixo à média mensal do mês, de 187.1 mm, segundo a Funceme. A Bica do Ipu, uma queda d'água de 130 metros de altura do Riacho Ipuçaba, jorrou água após as chuvas do fim de semana. 
FOTO: CARNAUBAL NEWS
Balneário de Carnaubal transbordando no domingo, 22







O volume mensal de março em Ipu, 163.6 mm, no entanto, também é inferior à média, de 271. 9 mm. Neste ano, Carnaubal e Ipu foram um dos municípios que cancelaram os festejos do Carnaval devido à estiagem.

FOTO: CARNAUBAL NEWS
Balneário de Carnaubal transbordando no domingo, 22








Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...